História de Pouso Novo
História de Pouso Novo

Primeiros Habitantes

O lugar começou a ser habitado por imigrantes italianos. As primeiras famílias foram:
Bianchini, Mariani, Paludo, Bonacina, Lizzi, Bortolin, Cella, Baiocco, Guerra e outras.

Aspectos religiosos:

A primeira capela foi a de Navegantes, Forqueta, construida por volta de 1902. Na sede haviam duas capelas construidas em aproximadamente 1920:
a de Nossa Senhora da Pompéia e a de Santo Antônio, mas houve a fusão das duas onde prevaleceu Santo Antônio como Padroeiro do Município. Ambas pertenciam a Paróquia de Vila Fão.

Origem do Nome:

O lugar foi denominado Pouso Novo por um senhor conhecido popularmente como João Brasileiro, João de Souza Leite, que veio residir nestas terras no início do século, sua residência, que localizava-se na atual Igreja Matriz, passou a servir como pousada para viajantes, mascates e tropeiros que costumavam levar suas mercadorias de Soledade a Lajeado e vice-versa, tornando-se assim uma pousada habitual, um "Pouso Novo".

Aspectos Políticos:

Pouso Novo tornou-se 3º Distrito de Arroio do Meio em 06 de dezembro de 1937 pela Lei 42/1937, emancipando-se em 29 de abril de 1988 pela Lei 8581/1988 e instalando-se em 1º de janeiro de 1989.

Aspectos culturais:

A primeira escola foi construida por volta de 1920 e localizava-se em Forqueta. Tinha como professores: Conceta Paparelli e Júlio Martins.

Aspectos econômicos:

A Agricultura era baseada no plantio de milho, trigo, feijão e parreira.